Music

Azealia Banks – ao vivo

Conhecida por suas brigas e polêmicas, americana domina a plateia curitibana com sua versatilidade e até se arrisca a cantar em português

azealiabanks2018cwb_jocastha

Texto por Kevin Grenzel

Foto de Jocastha Conceição

Azealia Banks retornou ao Brasil para turnê antes do lançamento de seu novo álbum, Fantasea II: The Second Wave, continuação direta de seu EP de estréia Fantasea, de 2012. Estavam programados para esta vinda, a terceira ao país, cinco shows. Em Curitiba, o evento realizado no dia 11 de novembro, na Selfie Brasil com produção da Polarize Eventos e da Brave.

Conhecida por suas polêmicas, Azealia possui um dom de atrair atenção da mídia por culpa de suas falas. A cantora compra briga com fãs, critica rivais nas redes sociais e até fala mal da própria equipe. Ela também já lançou uma linha de sabonetes voltados à higiene íntima para o público LGBTQ+. Mesmo com as diversas controvérsias, é notável o talento de Azealia com as palavras. Já em seu primeiro álbum, Banks mostrava domínio quanto a construção de rimas sobre batidas, que sempre dialogam de forma criativa com as influências hip hop e house de suas músicas.

A abertura ficou por conta da performer curitibana Siamese. A rapper draga que grita diversidade em suas letras animou o público com todas as músicas de seu primeiro EP, Som do Grave, lançado em 2017. As composições fazem parte de uma nova mistura entre o hip hop e o pop eletrônico, que buscam transmitir o empoderamento das comunidades LGBTQ+ e AfroLGBT. A noite também contou com uma seleção de diversos DJs da cidade, que animaram a noite e aqueceram o público para a apresentação a seguir.

Apesar das polêmicas envolvendo shows em outras cidades – incluindo o cancelamento da sessão em Fortaleza – a apresentação na capital paranaense ocorreu de forma tranquila, apesar do atraso de quase duas horas para entrada dela. Azealia subiu ao palco com “Chi Chi”, música do novo álbum e nos mostrou que a fama de língua afiada vai bem além das confusões em que se envolve. Com versos rápidos e uma batida que flerta com o trap e o house rap, a cantora elevou o clima e fez o público dançar na pista. Porém, foi em “Treasure Island” que os curitibanos se excitaram mais. Composição mais pop de seu novo álbum, a música acabou sendo cantada com energia pelo público, nos mostrando que a base de fãs de Banks no sul do país é bem forte.

No total, Azealia cantou 16 faixas, entre coisas de seus discos antigos e singlesdo novo álbum. Destaque para o cover de “Chega de Saudade”, composição de Tom Jobim e Vinícius de Moraes. Apesar do sotaque carregado, Banks surpreendeu ao cantá-la totalmente em português.

Set list: “Chi Chi”, “Pyrex Princess”, “Treasure Island”, “Gimme a Chance”, “Luxury”, “Heavy Metal And Reflective”, “Fuck Up The Fun”, “Can’t Do It Like Me”, “Anna Wintour”, “Used To Being Alone”, “Chega de Saudade”, “Fierce”, “1991”, “Liquorice”, “The Big Big Beat” e “212”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s