Movies

O Melhor Está Por Vir

Relação entre dois grandes amigos de infância desconstrói a ideia de que o fim da vida precisa ser apenas triste

lemeilleurresteavenir2019mb

Texto de Ana Clara Braga

Foto: Paris Filmes/Divulgação

Morte não é um tema simples de ser tratado, nem na vida real e nem no cinema. Um exagero e o filme pode tornar-se triste demais ou escrachado demais. O novo filme da dupla de diretores e roteiristas Matthieu Delaporte e Alexandre de la Patellière, O Melhor Está Por Vir  (Le Meilleur Reste à Venir, França/Bélgica, 2019 – Paris Filmes) acaba sendo uma boa balança entre o comédia e o drama.

Cesar (Patrick Bruel) e Arthur (Fabrice Luchini) são melhores amigos desde a infância. Um dia são impactados ao saberem que um está muito doente e vai morrer em breve. A notícia, fruto de uma grande confusão, leva os dois a realizarem seus maiores desejos. Com momentos cômicos que só poderiam ser proporcionados pelo humor francês, o filme navega pelo doce e o amargo de uma evidente despedida.

Com ótimas atuações dos atores principais, o longa tem roteiro simples e leve. A tristeza da história não é sufocante. Pelo contrário, é esperançosa. Enquanto de um lado existe um Cesar radiante, bem-humorado e enérgico, seu melhor amigo, Arthur, é o oposto: tenso, pessimista, nebuloso. Essa relação em forma de antítese ajuda a história a construir-se sozinha, sem necessitar grandes intervenções. Os dois protagonistas são muito bem construídos, fascinantes de acordo com suas peculiaridades.

Se em uma breve sinopse pode parecer que o tema principal do filme seja a morte (ou a vida), a amizade talvez seja o elemento mais rico e belo dessa narrativa. Além dos desejos exóticos e extravagantes, os dois também desejam melhorias na vida do outro antes do final. Mesmo que o ato de se meter na vida do outro cause conflito na história, eles estão sempre dispostos a ouvir e a seguir os conselhos do amigo. Uma frase que poderia ser a síntese da história é “a amizade tem o que falta no amor: a certeza”. Cesar e Arthur ensinam que apesar das adversidades, separações, reconciliações e doenças a amizade permanece.

O Melhor Está Por Vir desconstrói a ideia de que o encerramento da vida precisa ser apenas triste. A bela montagem ajuda a criar um clima nostálgico em que as quase duas horas de filme passem rápido. Lágrimas podem ser inevitáveis no final, mas, ao contrário de outros dramalhões, essa comédia dramática deixa espaço para um sorriso.